XIV MOSTRA E VIII CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO
FRED SCHNEITER
foto_fred.jpg

EDIÇÕES ANTERIORES

 

 

Em 2002, foi realizado o I CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER que teve o patrocínio da Prefeitura de Niterói (RJ) em parceria com a AV-Rio (Associação de Violão do Rio). O evento aconteceu no Teatro Municipal de Niterói com uma grande repercussão de público e de mídia. Foram três dias: concerto de abertura e dois dias de concurso. Foi apresentada durante um mês a Exposição / Mostra “Fred Schneiter, sua vida e sua obra” na Sala Carlos Couto, anexo do Teatro.

 

Em 2004, a I MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER foi apresentada em apenas 1 concerto no Auditório Guiomar Novaes, anexo da Sala Cecília Meireles (RJ). Além da participação dos jovens violonistas Marco Lima, André Marques Porto e Fernanda Pereira, que fez a estreia das “8 Valsas” de Fred Schneiter, e Luis Carlos Barbieri. A Mostra agregou exposições de instrumentos, acessórios, CDs e livros.

 

 

Em 2005, tivemos a II MOSTRA E II CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER que teve o concerto de abertura no Auditório Guiomar Novaes (anexo da Sala Cecília Meireles). O restante do evento, concertos e concurso, aconteceram na Sala Baden Powell. Entre concertistas e membros do júri, estiveram presentes cerca de vinte músicos e professores das principais universidades do Rio e Janeiro, como UNIRIO, UFRJ e CBM, além de convidados do Espírito Santo e de Pernambuco.

 

Em 2006, a III MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER aconteceu no Auditório Lorenzo Fernandes (Conservatório Brasileiro de Música), onde se apresentaram importantes nomes do violão brasileiro, como: Guinga, Quarteto Carioca de Violões, Camerata de Violões do CBM, Brasil Guitar Duo e Daniel Morgade (Uruguai).

 

Em 2007, a IV MOSTRA E III CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER foi a maior edição do evento, que aconteceu em 5 dias no Auditório Lorenzo Fernandes (Conservatório Brasileiro de Música). Os concertos contaram com a presença de Jose A. Escobar (Chile), Juan F. Ortiz (França), Marcos Flávio (vencedor do II Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter), Luis Carlos Barbieri, o Duo Maria Haro e Vera de Andrade, além do prestigiado Quarteto Maogani.

 

Em 2008, a V MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER foi realizada novamente na Sala Baden Powell, que recebeu um excelente público.  Com 4 dias de concertos o evento contou com a presença de Pablo Marfil (Argentina), Trio Ely Joori (sax), Alexandre Gismonti e Michel Maciel (violões), Mauricio Gomes (Brasil), Luis Carlos Barbieri, Armildo Uzeda, Duo André Marques Porto (violão) e Sofia Maciel (flautas), Duo Siqueira Lima e o Quarteto Carioca de Violões.

 

Em 2009, a VI MOSTRA E IV CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER aconteceu, novamente, no Teatro Municipal de Niterói. O evento comemorou os 50 anos de nascimento de Fred Schneiter.  O evento contou com a presença de Daniel Wolff ao lado do percussionista Gaudêncio Thiago de Mello, Luis Carlos Barbieri, Marco Lima (vencedor do III Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter) e Luz Maria Bobadilla (Paraguai).

A Sala Carlos Couto, anexo do Teatro, recebeu por mais de um mês a exposição “Fred Schneiter 50 anos”, com a apresentação de fotos, vídeos, partituras, cartas e, livros e documentos do homenageado.

 

Em 2010, a VII MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER aconteceu na Sala Baden Powell. Foi dedicado um dia para a comemoração do centenário de nascimento do compositor norueguês Olle Bull, pelos violonistas compatriotas, Sven Lundestad e Ho Yan Kok. Outro ilustre convidado internacional foi o violonista Victor Villadangos (Argentina). Do Brasil participaram o Duo Cancionâncias (voz e violão), Quarteto Impressons (violão, violino, flauta e contrabaixo), Nícolas de Souza Barro (violão de 8 cordas), Paulo Martelli (violão de 11 cordas) e Luis Carlos Barbieri.

 

Em 2011, a VIII MOSTRA E V CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER voltaram a acontecer no Conservatório Brasileiro de Música. As atrações internacionais foram Francisco Gil (México) e Carlos Perez (Chile). O vencedor da edição anterior do concurso, o violonista Renan Simões, do Espírito Santo, realizou um dos concertos. O jovem Duo de Maia, de violões, e o Duo Neves Passos (violão e clarone) formado por experientes músicos, apresentou um programa autoral. Completaram a edição de 2011, a violonista Graça Alan, acompanhado em participação especial do tenor Paulo Barcelos, e o violonista Luis Carlos Barbieri.

 

Em 2012, a IX MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER novamente no Conservatório Brasileiro de Música a edição especial latinoamericana apresentou, em cada um dos quatro dias do evento, concertos em que violonistas brasileiros dividiram o palco com convidados de fora do Brasil. Da Argentina, Luis Zanazzo e o Dúo Saldaña-Bravo; do Uruguai, Daniel Morgade e da Venezuela, Jose Luis Lara. Representando o Brasil, os conjuntos cameristicos: OITIS (flauta, violão e voz), o Duo Tocata Dois (violão e flauta) e o Quarteto de Violões da FAMES. O destaque foi a presença do violonista e compositor Marco Pereira que realizou o concerto de encerramento do evento.

 

Em 2013, a X MOSTRAE VI CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER continuaram a acontecer no Conservatório Brasileiro de Música. Os violonistas latinoamericanos convidados foram Esteban Ojeda (Venezuela) e Alberto Cumplido (Chile). Do Brasil Cyro Delvizzio, o Duo Cancionâncias e Luis Carlos Barbieri.

 

Em 2014, a XI MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER aconteceu na belíssima Sala de Sessões, do Centro Cultural Justiça Federal. Os concertos ficaram a cargo dos violonistas Paulo Porto Alegre, Nícolas de Souza Barros, Marcello Gonçalves, Elodie Bouny, Luis Carlos Barbieri e o convidado latinoamericano Osvaldo Burucuá (Argentina).

 

Em 2015, a XII MOSTRAE VII CONCURSO NACIONAL DE VIOLÃO FRED SCHNEITER volta a Sala Cecília Meireles no totalmente remodelado Espaço Guiomar Novaes.  O Concurso homenageou os 70 anos de idade do compositor Luiz Carlos Csekö, que escreveu a obra “Tradução 3”, especialmente, para a prova de confronto da Semifinal. Na prova Final foi estreado o “Estudo Nº 1” de Fred Schneiter, como obra de confronto. Os concertos foram apresentados por Luis Quintero (Venezuela), Maria Haro, Luis Leite e o Trio Grajahu (formado pelos violonistas L. C. Barbieri, Max Riccio e Vicente Paschoal).

 

Em 2016, a XIV MOSTRA DE VIOLÃO FRED SCHNEITER O Espaço Guiomar Novaes (anexo da Sala Cecília Meireles) recebeu uma programação exclusivamente com Duos, nos dias 25, 26, 27 e 28 de outubro. As formações partiram do tradicional duo de violões até formações raras com instrumentos do século XIX. Participaram do evento: Duo Cancionâncias (canto e violão), Duo Alexandre Gismonti e Jean Charnaux (violões), Duo Ritmata (violão e flauta), Guanduo (violões de 7 cordas), Duo Orlando Braga e Fábio Scarduelli (guitarras românticas), The Biedermeiers (guitarra romântica, flageolet e csakan) e o Duo Pablo Ucceli e Sebastian Sierra (violões) da Argentina.